blog

D&G Portas Glass Design

Como decorar usando futon

Como decorar usando futon

Se conforto e aconchego são prioridades na decoração da sua casa, você deveria conhecer o futon. Originalmente japonês, ele nada mais é do que um colchão flexível que pode ser utilizado de diversas formas: sofá, cama, pufe, recamier são só alguns dos exemplos que a arquiteta e urbanista Fernanda Moulin dá para o uso criativo do futon.

“Por ser versátil e transmitir a sensação de conforto, ele se tornou um grande aliado se adapta a diversos estilos de decoração. Dependendo do ambiente, em tecidos mais nobres como seda ou mais despojados como o algodão”, explica ela.

Mas se você quer aderir ao conforto máximo sem aderir a um estilo visual mais despojado, o segredo está na escolha da peça, conforme explica a arquiteta Marina Pena: “o primeiro passo é escolher um futon que não tenha muitos detalhes, que o acabamento seja simples mas muito bem feito e sua base também, é importante também que ele não fique tão próximo do chão”.

Para entender melhor como fazer essa escolha, é interessante conhecer os modelos de futon disponíveis no mercado. O Kakibushi, por exemplo, é um pufe dobrável que, segundo Fernanda Moulin é ótimo para quem quer poupar espaço, já que ele pode ser guardado facilmente. Há ainda o Shikibuton, que é um colchão não dobrável; o Zabuton, muito utilizado em cadeiras e bancos; e o pufe turco, que é uma almofada mais grossa colocada diretamente no chão.

Para decidir qual é melhor para a sua casa, não há regras, você só precisa levar em conta o ambiente e o tecido do seu futon. Da piscina à sala de estar, ele pode tornar o ambiente clássico e refinado ou confortável e despojado.

Um quarto de criança, por exemplo, utilizando o pufe turco (almofada grossa no chão) com uma composição de almofadas comuns permite mobilidade para criança brincar e deixa o ambiente mais seguro, divertido e aconchegante” exemplifica Fernanda.


Fonte: Zap Móveis

Como decorar usando futon

Como decorar usando futon

Se conforto e aconchego são prioridades na decoração da sua casa, você deveria conhecer o futon. Originalmente japonês, ele nada mais é do que um colchão flexível que pode ser utilizado de diversas formas: sofá, cama, pufe, recamier são só alguns dos exemplos que a arquiteta e urbanista Fernanda Moulin dá para o uso criativo do futon. “Por ser versátil e transmitir a sensação de conforto, ele se tornou um grande aliado se adapta a diversos estilos de decoração. Dependendo do ambiente, em tecidos mais nobres como seda ou mais despojados como o algodão”, explica ela. Mas se você quer aderir ao conforto máximo sem aderir a um estilo visual mais despojado, o segredo está na escolha da peça, conforme explica a arquiteta Marina Pena: “o primeiro passo é escolher um futon que não tenha muitos detalhes, que o acabamento seja simples mas muito bem feito e sua base também, é importante também que ele não fique tão próximo do chão”. Para entender melhor como fazer essa escolha, é interessante conhecer os modelos de futon disponíveis no mercado. O Kakibushi, por exemplo, é um pufe dobrável que, segundo Fernanda Moulin é ótimo para quem quer poupar espaço, já que ele pode ser guardado facilmente. Há ainda o Shikibuton, que é um colchão não dobrável; o Zabuton, muito utilizado em cadeiras e bancos; e o pufe turco, que é uma almofada mais grossa colocada diretamente no chão. Para decidir qual é melhor para a sua casa, não há regras, você só precisa levar em conta o ambiente e o tecido do seu futon. Da piscina à sala de estar, ele pode tornar o ambiente clássico e refinado ou confortável e despojado. Um quarto de criança, por exemplo, utilizando o pufe turco (almofada grossa no chão) com uma composição de almofadas comuns permite mobilidade para criança brincar e deixa o ambiente mais seguro, divertido e aconchegante” exemplifica Fernanda.

Reutilize as luzinhas de Natal na decoração da casa

Reutilize as luzinhas de Natal na decoração da casa

O Natal já acabou e a grande maioria das árvores já foram desmontadas. Agora, bolinhas e enfeites temáticos provavelmente só vão ser resgatados de novo no próximo dezembro. Mas com as luzinhas natalinas não precisa ser assim. Elas têm um poder decorativo muito grande e estão super em alta, portanto é interessante saber como reaproveitá-las para deixar a casa ainda mais estilosa. Os piscas-piscas são muito versáteis e podem ser utilizados o ano todo em possibilidades infinitas, além de terem o dom de deixar a casa com um ar muito aconchegante. Segundo a arquiteta Danielle Andraos, do Arquitetura Possível, eles trazem personalidade e podem ser inseridos sem medo em “varandas e quintais, no cantinho do café, no seu barzinho, na cabeceira da cama, nos quartos de bebê, na cabaninha das crianças, na parede da sala ou do quarto formando palavras de impacto, como LOVE e GRATIDÃO, no lavabo, dentro de potes e garrafas”… enfim a criatividade é a melhor amiga da décor nessas horas. Mas se o medo é deixar a casa com cara de Natal pra sempre, não se preocupe, alguns truques na hora da escolha das luzes podem fazer toda a diferença. A cor das luzes, por exemplo, é essencial: “O ideal é NÃO escolher as luzes coloridas e nem as que piscam, pois essas características são bem típicas do Natal e a intenção é fazer o papel de uma nova luminária que valorize o ambiente”, explica Danielle. Para ela, o fio de luz deve ter lâmpadas de led branco quente (luz amarela), para dar mais a sensação de aconchego à casa. Já o tamanho das lâmpadas pode variar, sendo as menores mais delicadas e as maiores mais despojadas. A dica da arquiteta Vanessa Chieregato é inserir as luzes em novos formatos: “Como em latas, em bolinhas de ping pong, copos plásticos, origamis ou até mesmo tudo junto dentro de uma garrafa, uma gaiola, etc”. Assim, seu pisca-pisca será estilizado e perderá completamente o aspecto natalino. Para que as luzinhas não brigue com a decoração da sua casa, Vanessa explica que é preciso ter cuidado para não utilizá-las como protagonistas no ambiente, mas sim como um ponto de luz. Se sua casa seguir o estilo boho, romântico ou tiver ambientes mais delicados, as luzinhas são mais do que ideais e só vão agregar mais estilo à decoração. Aposte!

Decoração inspirada na Africa

Decoração inspirada na Africa

Se você cansou de ficar buscando uma inspiração décor no Instagram e no Pinterest que dê o verdadeiro “tchan” que faltava na sua casa, que tal se jogar na decoração étnica? Para quem curte um ambiente elegante e ao mesmo tempo ousado, a cultura africana garante que seja possível criar verdadeiras composições babadeiras em alguns cantos da sua casa para dar aquele toque exótico que faltava. E não é pra menos, né? A cultura africana tem grande expansão em território brasileiro, tanto na gastronomia quanto na religião, como por exemplo, o candomblé e seu jogo de búzios. Aliás, a religião é tão influente no Brasil, que se incorpora até na arte e decoração: as máscaras, feitas de madeira, barro, metais e até marfim, serviam como “catalisadoras de poder” e eram muito usadas em rituais e funerais. Hoje, podem compor paredes tanto da sala de estar, quanto do quarto, dando personalidade ao lugar. E por falar em personalidade, um dos conceitos estéticos que mais são utilizados na composição de ambientes são as estampas. Tribais, elas criam verdadeiras decorações marcantes em qualquer lugar. São os famosos “kente” (nome dos tecidos africanos) com seus multicoloridos padrões de cores brilhantes, formas geométricas e desenhos ousados. Para usá-los, vale o bom senso: crie uma ou duas combinações diferentes com cores neutras e vivas e use em capas de almofadas, mantas, cobertores e até mesmo no papel de parede. Outra ótima dica é usar alguns elementos africanos como vasos de barro, esculturas de argila e as já faladas máscaras de madeira. Crie uma composição em algum canto com estes adornos e, para complementar, adicione tons terrosos na decoração, como marrom, verde musgo, laranja escuro e outros desta mesma paleta. E aí, gostou das dicas? Fique com umas fotinhas para se inspirar e capriche!

 Ultra Violet, a cor de 2018 pela Pantone

Ultra Violet, a cor de 2018 pela Pantone

Meses depois de ter criado um tom de roxo especial em homenagem à morte do cantor Prince, a Pantone revelou, nesta quarta-feira (7), a cor do ano de 2018: o Ultra Violet, um tom forte e azulado de púrpura. De acordo com a empresa, a cor foi escolhida pela sua originalidade e inventividade. O tom entre o vermelho e o azul transmite uma sensação mística, e é simbólico no meio artístico. Além de Prince, David Bowie e Jimi Hendrix usaram o roxo como uma expressão de individualidade. Assim como o Greenery, verde eleito a cor de 2017, o Ultra Violet não é uma cor tão fácil de combinar na decoração. No entanto, alguns truques podem ser úteis para deixar o ambiente ousado sem perder o tom. Por exemplo, utilizar o roxo como ponto de contraste. Em ambientes com cores claras ou monocromáticos, a cor se destaca e dá um charme a mais. Misturar uma cor vibrante com tons neutros é outra solução super elegante. Para suavizar, os tons pastel de rosa, azul e lilás criam uma paleta de cores próxima e uma atmosfera familiar. Agora, se a proposta for criar um clima mais drámatico e sensual, você pode combinar o roxo com matizes ainda mais escuras, como o preto e o marrom, e unir a cor com tecidos ricos, como o veludo e o couro.

Cozinha azul para uma rotina mais leve

Cozinha azul para uma rotina mais leve

Trazer a cozinha para a varanda é uma solução bem inventiva e moderna. E foi exatamente essa proposta que a arquiteta Luciana Uras, do Studio ArquitetUras, quis materializar. O projeto junta cozinha e lavanderia, mas vai além: integra todo o apartamento, um imóvel do tipo studio. E já que estamos no espaço que seria da varanda, por que não fazer bom uso do frescor que entra pelo janelão? ?O mercado imobiliário entrega apartamentos cada vez menores. O incrível é que a varanda passou a ser um diferencial, muitas vezes maior que a própria sala de estar. Apropriar-se desse espaço e integrá-lo ao resto da casa é inevitável para aumentar a área de convívio?, explica Luciana. Madeira, metal, plástico e pedra se complementam em uma mistura única. Tudo bem pensado para garantir praticidade no dia a dia agitado dos moradores. ?Esse é o lar de pessoas jovens e práticas, que querem comodidade ao chegar em casa, sem se preocupar em tirar tudo dos armários para procurar aquela panela preferida. Ela estará ali, à mão, graças à marcenaria vazada?, comenta a arquiteta. A paleta de cores passeia por um degradê de cinza na parede de fundo e é arrematada pelo azul ?Tiffany?, que deixa o ambiente alegre e descontraído. Saia do convencional A marcenaria azul ganha destaque diante do fundo neutro das paredes e do piso de cimento. Construída de metal, com espessura de 3 x 3 cm, a estrutura dos armários também abriga a lavadora e a coifa Consul, que aparece como uma das estrelas do ambiente. Direto da feira Cestas de plástico, mais encontradas nas feiras livres, ganharam novo significado nesta cozinha. ?Adoro tirar objetos do lugar-comum. Quando vistas pela ótica da praticidade, as caixas de feira são gavetas e nichos bem estruturados e resistentes. Além disso, há uma boa variedade de cores no mercado e são de baixo custo. Se enjoou, é só comprar novas caixas de outras cores?, recomenda Luciana. Menos espaço, melhores ideias Com apartamentos cada vez menores, pode ser difícil visualizar uma forma de fazer tudo caber. ?Cozinha integrada com área de serviço tem sido uma solução constante devido à praticidade e é fundamental para aumentar o espaço desses microapartamentos. Aqui, aproveitamos a área da varanda para ampliar ainda mais?, define a arquiteta. Estabelecer um fundo neutro e deixar as cores mais vivas para os detalhes também auxilia na sensação de mais espaço.

Tendências de decoração de interiores para 2018

Tendências de decoração de interiores para 2018

Cores, texturas e formas são o destaque de uma tendência que virá com tudo para 2018 e que já começamos a ver na decoração deste ano. O ano vem cheio de ideias e referências que poderão ser adaptadas para complementar o visual da sua casa. Ah, e se você acompanhou as tendências que 2017 trouxe em decoração de casas e apartamentos, verá que há alguns elementos e/ou acessórios que continuarão em alta nos próximos semestres. Confira 7 itens que darão as caras em 2018 e saiba como usa-los na sua decoração: 1. Mantas felpudas para cadeiras As mantas de peles fake para cadeiras já são item tendência e vão continuar valendo para o próximo ano. Geralmente são utilizadas em peças de acrílico transparentes ou coloridas e ficam excelentes para compor home offices de forma sutil e elegante, sem perder o conforto. A manta mais tradicional é a branca, pois combina com todas as cores e ajuda a criar um ambiente clean. A peça combina super bem com tons pastéis como: turquesa, azul, rosa ou o clássico cinza. Detalhes em madeira também ajudam a trazer um charme único. 2. Letreiros de neon para as paredes Outro item que segue em alta na decoração de 2018 é o letreiro de neon. Ótimo para compor a decoração de salas e quartos, é uma aposta certeira para decorações mais modernas e descoladas. Esse acessório traz um toque de cor ao ambiente, deixando-o mais alegre e descontraído, além de ter a liberdade de formar desde um desenho mais simples, até frases e palavras mais elaboradas que combinam com a personalidade do dono da casa. Geralmente são encontrados em tons de azul, verde, rosa, laranja, amarelo e branco. 3. Acessórios e estampas geométricas Assim como as peças decorativas usadas em mesas e estantes, a geometria agora vai ditar a moda dos tapetes, capas de almofadas e mantas para sofá. Os elementos geométricos tem um charme único que ajuda a trazer um toque de modernidade e bom gosto para o ambiente, sem interferir no resto da composição que pode ser alegre e descolada ou até mesmo mais clássica e neutra. 4. Millennial Pink, o rosa do momento O tom de rosa millennial é a proposta para 2018, tanto nas peças de decoração quanto na cor das paredes. Assim como tivemos um ano repleto de acessórios em um tom rosê que puxava para o dourado ou salmão, a ideia para o próximo ano é uma variação da cor que mais se aproxima de um tom pastel. A tendência vem acompanhando a ideia de utilizar a cor em roupas e até na cor dos cabelos. 5. Holográfico, furta cor e sereismo Sereismo é um tema recorrente nos últimos anos e a tendência agora invade a decoração das casas com seus acabamentos furta cor ou holográficos nos azulejos, vasos de plantas e pratos decorativos, principalmente. Esse visual tem inspiração nas caudas das sereias, brilho das conchas marinhas e nas cores encontradas no fundo do mar, que variam entre tons de turquesa, azul, roxo e rosa. 6. Acabamento em veludo Veludo foi o ponto alto do inverno de 2017 na moda e agora também é sucesso na decoração. Pode ser encontrado em sofás e poltronas, além de tapetes para sala. É um tecido clássico e que combina muito bem com cores escuras como o azul, o vinho e o preto. O veludo traz um ar de elegância e sofisticação para o ambiente. 7. Itens sustentáveis com toque de natureza Madeira, palha, plantas e flores compõem um visual mais natural e ajudam a trazer leveza e tranquilidade para a área escolhida. Essa tendência também vem com força nos detalhes em 2018 e poderá ser vista nos vasos, peças de cozinha, acabamento de poltronas e sofás, itens da área externa, entre outros.

Estilo Cottage: uma opção delicada para a decoração

Estilo Cottage: uma opção delicada para a decoração

Casas de campo e de veraneio são famosas por possuírem um apelo romântico e charmoso, além de um irresistível e convidativo aconchego natural. A palavra “Cottage” quer dizer casa de campo em francês e dá nome a um estilo de decoração que lembra muito o Provençal (aquele que remete a um aspecto decorativo mais rústico, com pedras, madeiras e porcelanas como os grandes protagonistas). A diferença, porém, é o apelo mais feminino. O estilo é bastante utilizado nas decorações de chalés europeus e vem ganhando cada vez mais adeptos. Ao optar por esta forma delicada de ornar ambientes, é importante lembrar de alguns detalhes fundamentais: a presença de natureza, cores suaves, cortinas e detalhes de crochê, móveis de madeira branca, espelhos antigos, quadrinhos de aquarela, louças de porcelana, prata e lustres de cristal ajudam a compor a atmosfera mágica que o estilo promete. Outra diferença do Cottage em relação ao Provençal é o fato de que é bem mais elaborado, ornamental e detalhado. Além disso, a decoração Cottage pode ser dividida em categorias. Confira: Country ou Estilo Fazenda: Remete às fazendas acolhedoras, com paredes em madeira, móveis rústicos e antigos. As cores que predominam são o vermelho, verde, azul, amarelo (todas pálidas), bege e muito branco. Estampas florais, listradas e quadriculadas também fazem parte desta categoria. Madeira, pedra, livros e roupas de cama e mesa bordadas são bons acessórios para decorar. Abuse das fotos e relógios antigos. Rustic Cottage: Lembram os chalés de madeira, com móveis rústicos e lareiras de pedras. O espaço deve ser cercado por artesanato, estampas de animais, móveis imitando animais, craft e plantas com um apelo um pouco menos feminino – mas não menos encantador. Beach Cottage: Simples e casual, os móveis são pintados de cores claras e objetos náuticos dão um toque acolhedor e litorâneo. Simples e casual, com muito branco, azul, vermelho, laranja e amarelo. O clima, como não poderia deixar de ser, é de tranquilidade, perfeito para o descanso à beira-mar. Cottage Romântico: Rosa e branco são as cores predominantes, juntamente com as estampas florais e delicadas. ons suaves e delicados predominam, tanto nas velas, candelabros, renda, flores e estampas delicadas. Acessórios como garrafas antigas, louças de chá, prataria e cristais são bem-vindos. English Country: Estilo acolhedor e moderno, onde os ambientes possuem objetos em pedra, madeira e couro. Tonalidades vão desde o vermelho forte, amarelo, passando também pelo verde floresta. Os móveis são tradicionais e se unem de forma única às estampas florais e xadrez. Ralph Lauren exemplifica esse estilo de decoração.

Decoração de quartos no estilo hippie

Decoração de quartos no estilo hippie

Vamos falar sobre a decoração para quartos. Geralmente o projeto para a decor dos quartos é elaborado para garantir o máximo de conforto e a privacidade daqueles que vão usufruir do ambiente. Hoje vamos falar da decoração de quartos no estilo hippie. Vejam aqui as dicas de como fazer uma linda decoração para seu quarto no estilo hippie. O movimento hippie surgiu na década de 60 nos Estados Unidos. A cultura hippie tem como base principal a paz e o amor, frase que ficou amplamente conhecida. Em países como o Brasil, essa cultura começou a ser difundida na década de 70. Agora que você sabe mais sobre o movimento hippie, imagine como a decor neste estilo pode deixar seu quarto incrível. Cores: Cores vibrantes e quentes são as principais marcas do estilo hippie. Outros elementos que compõe de maneira personalizada são os elementos psicodélicos e abstratos. Sendo assim você tem liberdade em escolher as cores, porém sempre prezando pela harmonia entre elas. Mas como colocar estas cores na decoração de quartos no estilo hippie? Neste caso o ideal é deixar as paredes com cores claras e colocar as cores na decoração através de objetos e peças decorativas, como por exemplo, almofadas, cortinas, colchas, quadros, tapetes, entre outros. Artesanato: O artesanato tem lugar garantido e pode até ser o protagonista da sua decoração. Na decoração de quartos no estilo hippie, o artesanato é muito bem-vindo e o melhor, você mesmo pode confeccionar algumas peças exclusivas e personalizadas gastando pouco! Guirlandas, apanhadores de sonhos, mandalas, peças com o símbolo do movimento e elementos da natureza. Objetos antigos: Peças e objetos de decoração antigos também ajudam a compor a decoração de quarto no estilo hippie. Baús, vitrolas, discos de vinil, pôsteres antigos, máquina de escrever, fotos antigas, etc. Estilo hippie: Que tal inovar e ousar? Você pode substituir sua cama, coloque esteiras no chão e o colchão sobre elas. Na parede onde o colchão está encostado, coloque uma colcha de crochê pendurada, fica um charme e muito aconchegante. Pufes: Estas peças também ajudam a compor a decoração de maneira despojada. Os pufes também trazem mais aconchego para o ambiente. Porta incensos: Estes também são marca registrada do estilo hippie, existem peças lindas e quanto mais antigo melhor. Abajures e luminárias: A iluminação também é importante para compor o ambiente. O abajur também traz um toque retrô que vai bem com a decoração de quarto no estilo hippie. As luminárias rústicas e artesanais são as mais indicadas. Como a decoração de quarto no estilo hippie é linda e acolhedora ela agrada em cheio a maioria das pessoas. Então que tal mudar a decor do seu quarto?

D&G Portas Glass Design